Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

sábado, 31 de outubro de 2009

Mot

Eu não quero escrever, não quero me doer, não quero e não quero. É estranho, mas passa, arrasta, me leva e então procuro algo para fixar o meu sorriso que salva. Mas eu não quero rir agora, eu não quero achar graça das coisas, não quero repetir as mesmas mesmices, não quero procurar em mim mais uma palavra. Tudo foi dito, relido, feito, mal feito, eu fiz...
Já me falei e não me entendi...Agora, refalo, reinvento as palavras para encontrar alguma que me anime...Sempre existe uma que me levanta...Então sento e espero por ela...Espero.

By Camila Passatuto

9 comentários:

K.Rafael disse...

Que abstrato ^^

Mundo Automotivo disse...

Não espere, busque o novo. Saia da mesmice, e nunca tente se entender!
:D

Blog dos Comuns disse...

Monologo interior, quase se derramando em Flux de consciencia... Sempre achei esse tipo de texto bastante interessnte !

Continue escrevendo!

=D

Blogueira disse...

Perfeito o monólogo, intenso e profundo!Gostei do blog!Coloca seguidores nele!

Steffi de Castro disse...

Gostei muito desse texto, é um desabafo surreal, que se distancia de toda realidade...
Dá um passada no meu blog, espero que você goste também.
www.complexodasletras.blogspot.com

Cão Pelado disse...

Texto interessante...apesar de ser monólogo...rs

Passa lá e comenta tb:
http://caopelado.blogspot.com/

Dany disse...

Gostei do texto, estou me sentindo igual a você, mas temos que dar a volta por cima e sair da mesmice q nos entristece.

Vamos conseguir!!!

Beijos.

Jônatas Targino disse...

opaa...
seu blog é legal viu?
se quiser retribuir:
www.blogginfor.blogspot.com
www.jonatastargino.blogspot.com

mstil disse...

Mot é bem parecido com o meu post com o nome de Dores de um escritor
(http://magazineope.blogspot.com/search/label/carta)

gostei do seu blog, da uma passadinha la no meu

bjs