Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Dito Cru

Você se dá ao romper e acalma o éter que pulsa. Elas entram pelas portas de aço, realizam a punção poética e a cólica de ser contínua.
O copo com cerveja e os carros, todos secam uma hora, eu sequei e a platéia era multidão que ia e não via, e não sentia, e não secava comigo.
Eu, seca, burlei a hipocrisia.
Não há o aquietar. Os anos passam e o que Vida foi de ti?

Ela lambe com fervor a idolatria que compôs teu ser ao meu labor literário, abaixa as calças e ergue o sutiã. Eu só queria as almas latejantes ao ler os poemas surtados de mim, do sangue que sempre escorri, da guerra que travei com minhas bordas, do ódio ao óbvio do mundo, da liberdade que tudo larga e acolhe...

Levem tuas almas ao monte menos escarpado.
Não mais rubor
Nas poucas bocas

Vou e com a arma que tirou do mundo mais um, mais um de mim eu deixo por alívio.
E sigam. Pois vocês deveriam romper o querer, e assim estrangular teu líder.
Ao contrário... Insultos humanos.

Em suas fábricas, linha de montagem...
Os mestres moldados pelos pequenos, grande se faz, apequena os criadores e degola o pensar progressivo. (agressivo. apunhalou minha língua).

Noite e verão na cidade asfalto.
Não mais rubor; e ela lambe com fervor a idolatria que compôs teu ventre ao meu amor libertário.


Libertem-se. À.

By Camila PAssatuto

Nenhum comentário: