Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

O Caminhar/Discurso da Alma

Subo o mais rápido que posso
E a escadaria não sabe terminar.

Acabo-me...
É teu meio.

E cá, dentro,
Lembro de tempos
Sementes

Trago um alívio
Contínuo

Meu passado,
Tão bem, era
O melhor de mim.

Corro e não há corrimão

Um caos de leve
Acontece

Minhas meninas,
Subam comigo.

Rápido!
Pois a respiração falha
Os passos não dizem progresso

As ruas cada vez
Mais sujas

Sujam-me o rosto
A alma
O mau agouro.

No topo.
E agora,
Minha ida?

Desce
Desce rápido

Que no fim
Há o planar
Dos degraus

O dançar
Do teu nobre
Cinza.

By Camila Passatuto

sábado, 2 de agosto de 2014

Sobre Poemas

Nada contemporâneo
Há um arcaico olhar em mim
Que não sabe ficar de fora
Adentra qualquer alma que passa

Não há nada de moderno
Ainda amolo o poema
No fêmur
E descolo a métrica na mandíbula

E se a morte vem
Matuto que sou
Ofereço um café
Para a transa durante juventude

Nada de Andy Warhol
Tem Monet na minha testa

Nada de nada
E você vem
Prova e reprova

É que sou sujo e amargo
Velho em inédito

Nada contemporâneo
Há um poema, leitor,
Brotando no teu peito.

By Camila Passatuto