Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Do sangue que escorre. Filhos dos Filhos.

Há uma lágrima a cair,
Porém
A conjuntura
Eleva a liberdade.

Meu corpo sofre
Os tapas e murros
Do medo oficial.

A pele grita,
Corpo fica,
Mas a ideia
Percorre o país...

(Sombrio.
Um fantasma levou
Minha perna)

(Escutem.
Abram as janelas
Que nosso canto
Irá morar).

.

Minhas crianças
Irão
Lutar o festim

Para qualquer
Cadeado que abale.

Nosso nó
Na ponta o estômago
No âmago
Do estopim

Gritos
E tiros.


Há mortos escondidos
Debaixo do gabinete.

Nossos meninos
Estão vermelhos,
Por fora e por dentro.

Alvedrio!
A bandeira nunca para.

Não há desastre
Que anule o olhar
Faminto de horizonte,

Somos bichos
Puros
Essência daquilo
Que te adoça o café.

Toma
Essa vida minha
Que em troca
Na próxima esquina
Sua prisão
É Arrombada

Pela
Ampla e descoberta
Filha dos filhos
Alameda menina
Copo raso de vodka,

Poesia faminta.

(Toma)

By Camila Passatuto