Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Aquela Paz

Aquela dor
De inserir

Atropelou
A cidade.

Foi um caos
Um mal,

Um bem tão grande
Que os cegos
Eram a aurora
Do fim,

As meninas
Acordaram mais cedo,

Tocaram.

Aquela dor
Que desenhei
Por capricho

Findou o mal
Dos homens

Acabou
Com a birra do poder.

(Morri
E eles notaram).

Era tanto sangue
Dentro de mim

Que ao pular
Vivi, escorri 
um carinho.

Ora,
De um jeito
Sutil.

Supremo
De esquina

Acabei
Com toda a lástima
Que durante
Tanto 
Atormentava.

Fui, e sem saber,
Levei comigo
O esquecimento
Torto
Que salva a alma.

By Camila Passatuto

Um comentário:

Gabriel disse...

Tens um jeito tão único de escrever senhorita Camila e que surpreende-me a cada postagem.

Como já disse, tenho visões vendo seus poemas e isso é indescritível.

Você posta como uma assiduidade enorme, gostaria de ter tempo e inspiração para fazer o mesmo.

"Aquela dor
Que desenhei
Por capricho"

melhor estrofe,
abraço!