Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Pra lá

Não faz sol e se aqui é sofrer, poeta gosta.
Goza das lágrimas e as palavras nascem...
Morre um pouquinho a cada segundo, mim.
Descalça os causos e olha as mentiras, sim.

Chorar é criança que nasce sem saber que é noite.
E dou a luz a cada descoberta, a cada frio, é noite.
Não acreditei quando no sonho me mostrou, noite.
Morre um pouquinho a cada segundo, morra, noite.

Desgosto de sangue na pele, então ela cai e chora.
Menina que cresceu e mulher que escreveu, chora.
Não faz sol e o sofrer intensificou um querer de dor,
Recebo com a força de quem quer vingança e choro.

Um poeta não escreve nada além do que sofre, do que ama ou odeia, do que tem medo ou desejo, do que é utopia ou amargo licor...queria fazer algo que fosse para lá de tudo isso, que não necessitasse do consumir da minha carne, mas para isso eu precisaria estar para lá da vida.

By Camila Passatuto

13 comentários:

Hítalo Souza disse...

paraben s pelo blog
bons poemas
sucesso

Silvio Junior Wencevoski disse...

Excelente poema! Parabéns pelas palavras, você me revelou uma boa poeta!

A poesia é a arte de relatar a vida.

Beijos.

Michael Levesque disse...

Parabens pelo poema.
Infelizmente não é muito minha praia...

palavras ao vento disse...

as ultima frases disse tudo um poeta so escreve aquilo que sente...muiot bom..

Mente Alternativa disse...

BOm o poema,mto bom!
escreve bem,tem talento!
isso ae.

FabioZen disse...

ótimo poema.Sem a melosidade comum que se encontra na blogosfera,mas sem deixar de ser sensivel.Parabens!

Du Santana disse...

Uow, ^^

inusitado, muito legal foi ter lido.

Vc gosta da "escola" moderna?

Marcus Alencar disse...

A poesia é sem sombra de dúvida uma arte das palavras que busca ao seu modo expressar o que nos é profundo e único, quase como um desafio que é falar do que nem sempre pode ser expressado com palavras apenas mas as vezes, elas de tão bem colocadas acabam vencendo esse desafio.
Parabéns

lari f. disse...

Adorei...

dá uma passadinha aqui

http://desordemedesinteresse.blogspot.com

Marcelle Garcez disse...

gosteeei muitoo!

passa lá..
marcellegarcez.blogspot.com

baobah disse...

hey, parabéns pelo blog, gostei muito!
tbm visitei os outros que estão no seu perfil, bem legais! vc tem talento!

beijos :*

Deane disse...

Belissimo poema, escreves bem hein moça.. rs
Abração!

Tatiana disse...

Cada poesia, para o poeta é biográfica. mesmo que ele só sinta para escrever vive. Sinto isso no q vc escreve.