Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

domingo, 13 de setembro de 2009

Correspondência Poética


Caro Amigo,
Percebi que minhas palavras perderam o foco e se deixaram guiar pela bagunça. A arte me esgotou e agora o que tenho a oferecer são apenas fragmentos salgados e pontes de ponta cabeça.
Hoje me coloquei em frente ao espelho, notei as paralelas nascendo em minha fonte, em instantes o rosto estava molhado, a maquiagem saia, junto com ela toda a inspiração. Ainda com a face úmida, corri para a sala e me estirei no tapete feito um gato gordo e velho que só espera por mais um afago do tolo dono.
Percebi que não se pode ser poeta todos os dias, não se pode ser ator em todas as cenas, não se pode pintar o céu com a tinta azul...
Ao levantar reparei no telefone, talvez uma ligação acabaria com o tédio e nasceria ali a decepção para criar uma obra prima. Um passo adiante e a porta estaria aberta, não ousaria sair, pois ao sentir o sol da manhã a morbidez necessária sumiria.
Caro amigo, o ridículo da palavra me assusta, hoje o silêncio completa o papel, a lapiseira se tornou instrumento obsoleto para o que sinto, sinto...sinto que já foi dito tudo, as metáforas me tão ânsia, o estilismo virou modismo, ismo em esmo...
Amigo, espero que ainda sobre paciência em sua alma para aturar minha decadência poética...
O nulo me consome,
Repetições feitas.
Minha fuga ali,
...correspondência .
By Camila Passatuto
05/03/08

Um comentário:

Arlan de Souza disse...

Isso acontece Camila, quem nesse mundo nunca teve "bloqueio mental" ou coisa do tipo? Gostei da sua escrita, bem contemporânea.
Abraços.