Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Sogra, heim?

Estava mais que pensando, mas indagando o porquê do mito Sogra.
Analisei pela numerologia, sogra é uma palavra de número 6. Ou seja, se você estiver na sua terceira sogra, meu amigo, ela é o seu 666, cuidado!
Bom, mas nem tudo é o apocalipse. Eu acho. Sogra é a mulher que gerou o seu tudo, ou a sua dor de cabeça. No meu caso, minha sogra gerou o meu tudo. No meu caso, minha sogra é apenas o meu 6. Seis? Sim, 6, alguém que compartilha experiências, ensina, cuida, se preocupa, conversa, conversa e conversa. Minha sogra está no primeiro 6 da nossa rotina, talvez daqui uns dez anos ela seja o meu 66 e daqui uns 30 anos ela se transforme na besta em pessoa.
Sogra. Hoje a mulher que é minha cerveja preferida (é só boa gelada em cima da mesa) não me oferece nenhum risco de vida. Hoje ela é amiga, me faz rir, implica com meu sotaque, me alerta, me dá a oportunidade de poder seqüestrar o seu maior tesouro, deixa e não tem medo, sabe que vou devolver toda vez. Mas e quando eu levar de vez? Sem devolução...Esse anjo de sogra talvez reclame da localização da minha casa, não goste do meu fogão e abomine os meus programas de domingo com sua filha, que a essas horas é mais minha esposa que sua filha. O orgulho fere, então, começa aí as disputas de quem cozinha melhor, de quem educa melhor os meus filhos, de quem dá maior apoio à Minha mulher.
Enfim, tudo pode acontecer.
Hoje tudo são flores. As coroas de flores eu guardo para mais tarde. Afinal, amanhã
 é dia de aniversário, mais um ano de vida para aquela que por destino teve a grande oportunidade de ter uma nora que não portasse armas de fogo.
Sogras, que vocês sejam o nosso eterno 666, mas agradecemos muito por darem vida, amor e carinho para aquelas pessoas que são os grandes amores de nossas vidas.
Sogra, que você seja apenas o meu 6 e agradeço por colocar no mundo alguém tão especial...ahhhh e nunca se esqueça: Você só será realmente boa quando for igual mandioca, dura e embaixo da terra *-*.

By Camila Passatuto

Um comentário:

Erika Narciso disse...

Kémila!!

Sogra é de fato a montanha do tesouro escondido... aquela montanha que tem mil armadilhas para evitar que o tesouro que ela esconde seja encontrado e em fim, libertado! Montanha essa que as vezes dá medo, as vezes estimula a vontade de desvenda-la, mas é sempre necessário cuidado, muita cautela!

Adorei o texto... vc é a minha redatora predileta! ^^

Bjus!