Biografia da Autora

Camila Passatuto nasceu em 1988, na cidade de São Paulo. Autora do livro "TW: Para ler com a cabeça entre o poste e a calçada" (Editora Penalux, 2017). Escreve desde os 11 anos e começou atuar nos meios digitais, com blogs e participações em revistas digitais, em 2007. Alguns trabalhos e participações: 2010, e-book “Apenas o Necessário”, co-autora da Antologia de micro contos reunidos pela Poesis, em parceria com a ETC Bienal, Fundação Volkswagen e Governo do Estado de São Paulo; 2012, Antologia “Nossa história, nossos autores (Editora Scortecci); 2013, escritora exposta na mostra de Twiteratura no Sesc Santo Amaro.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Fobia Minha

Não quero me afogar. Sentir. Conter-me de água, não quero me desesperar quando começar a afundar. Sentir e ressentir esse medo, quero sair seca do excitante mar de desarmonia que formou ali por adiante de meus pés. Pés úmidos, as lágrimas caíram, me molhei de mim, me afoguei de eu.

O desespero ainda toma conta, como um pai atencioso toma conta de sua ninfa desprotegida. A água chega e me transcende de mim, me excita com a fobia de densidade, com essa física de números racionais e com a vida submersa que me deseja.

Tenho medo e procuro no espaço atemporal uma escrita que não confunda, mas que não se explique, que não me desaponte, mas é tarde...a água bate no peito, e tudo me aperta, a água invade o nariz e meus pulmões e tudo escurece. Não mais grito, não mais evoluo, não mais, nada...

E acordo. É sonho ruim. É tempo bom para aprender a nadar.


By Camila Passatuto

5 comentários:

War Inside My Head disse...

ACHEI O CONTEUDO UM POUCO DEPRE CAMILA...
PARECE UMA NOTA SUICIDA...
DEU A IMPRESSÃO PELO MENOS, MAS GRAÇAS A DEUS ...SÓ FOI UM SONHO RUIM!

BEIJOS GOSTEI DA MONTAGEM DO BLOG E DA TEMPATE!

Rafael Watanabe disse...

Texto lindo, que deve ser lido com cuidado e profundamente. Ótimo.
Seu texto é riquissimo em alguns momentos, como em "me molhei de mim, me afoguei de eu."
Sério, não tenho mais palavras, prefiro nao levar o comentário pra analise das emoções tratadas no mesmo. Parabens (:

Naya Rangel disse...

O texto é lindo, apesar de ser um pouco triste. Muitas vezes nos sentimos assim, tanto em sonhos como na vida!

Rodox disse...

Coisas assim me animavam antigamene, mas o bom disso tudo é entender o q o autor quis transmitir, me molhei de mim, me afoguei de eu realmente enriquece a paradatoda, ótimo texto.

adenilson disse...

e q bom q foi um sonho...
mas sonhos são prelúdios ...
mto cuidado...
gostei do bonekinho
xD^
primeira visita aki
bm legal parabens..
espero vir mais vezes.
abraços e ótima semana pra vC;